quinta-feira, 30 de julho de 2009

Filme da Semana

O Cheiro do Ralo (2006)
Selton Melo (Lourenço), Paula Braun (A Bunda), Lourenço Mutarelli (O Segurança)



O segundo longa dirigido por Heitor Dahlia (o primeiro é Nina, já foi filme da semana aqui no arena), talvez o melhor filme nacional da década. Baseado na obra do ex-quadrinista Lourenço Mutarelli, O Cheiro do Ralo foi seu segundo romance (o primeiro, Jesus Kid).

O filme narra a história de Lourenço, um homem que tem uma loja de produtos usados, devida a natureza de seu trabalho, Lourenço deve oferecer um preço ridículo para as coisas que as pessoas trazem, o que o obriga a ser frio, a ser completamente indiferente quanto à miséria a que ele é apresentado diariamanente. Ele gosta de testar os limites da paciência alheia, brincando com seu pdoer financeiro, expondo as pessoas ao ridículo e até onde iriam por dinheiro.



O ralo do banheiro do escritório de Lourenço tem um problema. A bosta não vai pro esgoto, fica toda no sifão, enchendo o escritório com um fortíssimo cheiro, daí o título "o cheiro do ralo". E todos que vem ao escritório são obrigados a sentir o cheiro, esse fato enche o protagonista de um prazer estranho. Um dia, quando foi almoçar num boteco de esquina, Lourenço conhece a Bunda, a balconista do boteco tem uma bunda pela qual Lourenço se apaixona, mas nem sabe quem é a dona dela, mesmo por que ele não dá a mínima.



E é esse ciclo que vai levandoLourenço até o fundo do poço emocional, pra ver a bunda, ele tem que comer a comida ruim do boteco, a comida cai mal e dá uma indigestão nele, que faz o ralo feder. E assim, um cliente diz que o cheiro não é do ralo, o cheiro é dele. Quando percebeu que ele não queria ser o que fazem dele, ele decide por fechar o ralo, numa tentativa de se redimir pela pessoa que se tornou, criando as regras de seu jogo.

Vindo da mente de Mutarelli, o filme demonstra que o ser humano é podre por natureza.. Que vivemos o dilema cada vez mais impiedoso da lei do mais forte, também não há como questionar. Na sociedade contemporânea onde o material é cada vez mais prioritário, instintos básicos da existência perdem seus valores simplesmente por não terem preço de mercado.



Sem mencionar a sempre ótima atuação de Selton Mello, que faz um personagem asqueroso, um cara realmente detestável, mas que nos faz querer ver e rever o filme.

Resumo: Grande filme nacional, sobre a degradação do ser humano perante o poder.
Recomendo: Pra quem não achava que a vida já era dura o bastante
Não Recomendo: Para quem não gosta de filmes nacionais.

PS: A VIDA É DURA - Lourenço Mutarelli.

domingo, 26 de julho de 2009

Especial.

ESPECIAL: ADAPTAÇÕES.



As adaptações de romances para o cinema são quase tão antigas quanto o próprio cinema. A primeira adaptação de que se tem notícia é a do filme "Greed", do diretor Eric von Strohein, que adaptou o livro "McTeague", de Frank Norris em 1924. A história começava mal, o diretor fez um filme de 16 horas para que seguisse a obra fielmente na telona, mas o estúdio cortou-o para 2 horas, resultando em algo totalmente incoerente, um fiasco. Des de então, as adaptações vem tendo uma relação de amor e ódio com o cinema, produzindo-se obras-primas nas mãos de cineastas competentes e lixos nas mãos de aproveitadores.

Adaptações tendem a adaptar (dã...) alguma história já escrita (seja um folclore, uma ópera, um livro, um game, etc...) para o cinema. Essas adaptações quase nunca seguem fielmente o material original, às vezes se tornando um simples plágio (como "A Liga dos Cavalheiros Extraordinários"), usando os nomes originais e o background básico. Temos também adaptações maravilhosas, como fez Orson Welles, com seu Macbeth que fugia totalmente da armadilha que era o "Teatro Filmado", muito comum na época.



As adaptações seguem hoje em dia (leia pós-anos 70) 3 grandes linhas de adaptações: as Graphic Novels, os Livros e Televisão:

Graphic Novels.
Tudo começa com o lançamento das clássicas histórias de super-herói. Homens que podem fazer de tudo: voar, criar matéria, combater o mal de igual pra igual, enfim, tudo que o ser humano comum gostaria de fazer mas não pode. Com o nascimento do cinema, esse sonho ficava cada vez mais possível. Não sei qual foi a primeira adaptação de HQ's para o cinema, mas eu sei muito bem aonde isso levou os cineastas modernos.

Graphic Novels tem legiões imensas de fãs, que vão assistir a um filme do seu super-herói favorito vestido como ele, vêem cada detalhezinho errado no filme para comentar depois no seu blog. E os fãs normais, que gostam de assistir um filme baseado numa obra como qualquer outra.
Temos aqui dois tipos de adaptação para graphic novels: as fiéis e as infiéis.

As obras fiéis são pouco comuns, são aquelas (como o nome já diz) muito, mas muito fiéis ao material original, sendo assim, só uma filmagem da Graphic Novel original. Exemplifico aqui com o maravilhoso Sin City, a adaptação de Robert Rodriguez (e Quentin Tarntino) da obra de Frank Miller é perfeita, os enquadramentos são idênticos aos dos quadros do artista, tanto que o próprio foi chamado para co-dirigir o longa. Deixo também uma menção honrosa a V de Vingança, dirigido pelos irmãos Wachovsky, adaptado da obra de Alan Moore.



As obras infiéis são pontos de discussão entre os fãs. Essas obras não seguem fielmente alguma história específica de algum herói ou grupo deles, mas segue o conceito criado pelo artista, a personalidade do herói, tudo é muito parecido, mas não tem uma linha específica parecida nos quadrinhos. Exemplos existem aos montes, temos bons exemplos: Batman: o cavaleiro das trevas, foi aclamado por crítica, se manteu fiel ao universo do herói e não decepcionou fãs árduos, que não tiveram nenhuma reclamação, devido ao ótimo roteiro de Michael Nolan.

Livros

Talvez a forma de adaptação mais popular, muitos livros só ficam famosos depois de ter um filme rodado sobre ele, devemos analisar essas adaptações de duas maneiras: como adaptação e como filme, pois temos um aspecto muito importante, que difere das outras adaptações: o tamanho da obra.

Algumas obras são consideradas "infilmáveis", como foi com o Senhor dos Anéis, pois são obras gigantescas, com mitos próprios, milhares de detalhes que não caberiam em 2 horas de filme. Essa impossibilidade é causada pois nem o fã mais fevoroso aguentaria 6 horas no cinema para ver a primeira metade de "A Sociedade do Anel", é um motivo puramente comercial e que na minha opinião é um bom desafio para os cineastas competentes. Temos aqui dois principais exemplos conhecidos no mundo todo: O Senhor dos Anéis, de Peter Jackson, uma obra realmente gigantesca, seja pela qualidade narrativa de Tolkien, ou pelo nível de detalhes inseridos no livro, pelas línguas que ele cria para o mundo novo, enfim, toda uma gama de detalhes que Peter Jackson levou alguns bons anos para filmar e alguns milhões de dólares investidos para se tornar em um dos filmes épicos mais lembrados de hoje em dia; e a adaptação do livro "A Coisa" para o cinema, que pouca gente viu, mas exeplifica o que quero dizer aqui: o llivro tem umas 1.000 páginas, foi quase impossível colocar tudo num filme de duas horas. Resultado: algo completamente diferente do que o tio King tinha em mente quando escreveu, mas que manteve o espírito da obra original.



Resumindo, a capacidade de adaptar uma grande obra é o que separa os bons dos ruins.


Televisão

As adaptações de séries de TV são um ponto curioso do cinema moderno.

Não vou negar: todo mundo precisa de dinheiro. E uma das mais eficientes maneiras de ganhar seu tostão com cinema hoje em dia é pegar uma série antiga ou já terminada e fazer um filme!
Filmes como Sex and the City e O Besouro Verde não me deixam mentir.



Esse tipo de adpaptação é muito restringida, pois já nasce com uma obrigação: a de agradar somente os fãs da série original, que acompanharam todos os episódios, que já se sentam na cadeira do cinema com o pré-requisito para esse tipo de filme, o de conhecer às minúcias os personagens que vão aparecer na telona. Algumas exeções aparecem, como a adaptação de Star Trek, pelas mãos de J.J. Abrams, e o Agente 86.

Resumindo, só vá ver um filme desses se você já conhece a série, se for assim, vai sair do cinema com um sorriso no rosto.



Como eu sou um cara bonzinho, vou separar o joio do trigo para vocês:
Graphic Novels
Boas adaptações: V de Vingança, Batman (os do Tim Burton e a nova série), Estrada para Perdição, 300 de Esparta, Sin City.
Adaptações Ruins: Homem-aranha 2, Capitão América, Hulk (os dois).

Literatura
Boas Adaptações: O Senhor dos Anéis, Cassino Royale (o novo), Entrevsta com o Vampiro, Louca Obsessão, Carrie, a Estranha, O Falcão Maltês, O Cheiro do Ralo.
Adaptações Ruins: A Coisa, aqui é muito subjetivo, existem adaptações ruins e filmes ruins.

Televisão
Boas Adaptações: Agente 86, Star Trek.
Adaptações Ruins: Aquelas que você não conhece a série, é difícil falar.

segunda-feira, 20 de julho de 2009

Stephen King - Parte 1

Stephen King... Muito conhecido (ou não), este post não serve para mostrar para vocês quem ele é, ou para avisar que ele esta ficando cego e vocês ficarem com dózinha dele... mas sim, para encorajá-los a ler os livros dele, pois eu garanto, que não será em vão.

http://folhasdepapel.files.wordpress.com/2009/06/stephen_king.jpg

King é o autor de muitos best-sellers americanos (não só americanos). O que faz seus livros serem ótimos nao é apenas o seu modo de escrever, mas sim o jeito que ele coloca o terror nos seus livros (mas novamente, não só terror), é por causa de um de seus livros que pessoas tem medo de palhaço até hoje. Tudo bem, não por causa do livro, mas por causa de uma adaptação de um de seus livros.

Os livros dele ispiram músicas e filmes, o último que saiu no cinema saiu de um conto do livro "Tripulação de Esqueletos", o conto tem o mesmo nome do filme, "O Nevoeiro". Recomendo a todos, finel impressionante, como alguns livros do King, (alguns outros da raiva no começo, mas depois que você pensa, e o final é adequadíssimo ao resto do livro). E como música, a que eu mais me lembro é a do Rammones "Pet Cemetery" baseado no livro de mesmo nome... mas nossa querida parte de tradução resolveu traduzer apenas como "O Cemitério"

Como eu disse anteriormente, quero despertar a vontade de ler livros dele, alguns livros dele, pois os ruins, eu já digo na hora. Vou postar primeiro os livros do Stephen King, depois posto os de Contos, e os que ele escreveu sobre seu pseudônimo, Richard Bachman. A série da Torre Negra, o Fernando pediu para postar, e deixei, até porque não li todos ainda.

Ordem cronológica dos livros:

http://images3.wikia.nocookie.net/lostpedia/images/thumb/1/1a/Carriebook.jpg/250px-Carriebook.jpg

CARRIE, A ESTRANHA - 1974

Este foi o seu primeiro livro escrito, como não era conhecido, começou como alguns escritores brasileiros(e talvez do mundo todo), colocando pequenas partes de seu livro, em um jornal, que futuramente, virou um sucesso e resolveram fazer um livro.

Um filme sobre o livro, Carrie a Estranha. Este filme é idêntico ao livro, conta com a presença de John Travolta e Sissy Spacek. Existe uma continuação nos filmes, porém não tem nada relacionado com o livro, alem dos poderes.

Uma estranhona no colegial quieta e excluída, com uma mãe fanática religiosa (a maioria dos livros dele existe uma fanática religiosa). Porém essa estranhona tem poderes, ela move objetos com a mente.

http://www.liljas-library.com/img/other/salem_new.jpg

A HORA DO VAMPIRO - 1975

A Hora do Vampiro também tem adaptação para filmes, com o nome de "Mansão Marsten".

Um escritor volta para a cidade que passou maior parte de sua infancia, onde tinha uma lenda, de que a mansão, no topo da colina abrigava seres estranhos, e ainda quando criança, teve que passar por um desafio de entrar nesse casarão assombrado. Agora, adulto, volta para escrever sobre os terrores que ainda o assombram.

Um livro muito bom, calmo, sem alvoroços, mas sempre com um Q, de Quing... brinks, de Qualidade...

http://i.s8.com.br/images/books/cover/img9/70849_4.jpg

O ILUMINADO - 1977

O filme tão conhecido, do Stanley Kubrick, não passa de uma adaptação porca. Não posso dizer que o filme é ruim, poruqe não é, mas como adaptação, o próprio King brigou com kubrick. Então nao dê a desculpa de que você já viu o filme, poruqe o final é completamente diferente, e o enredo é basicamente igual, mas ainda bem diferente, vale a pena ler.

A família Torrance decide ganhar uns trocados, aceitando o emprego de tomar conta de um hotel no inverno, quando o hotel não funciona. Porém, todo hotel tem sua história. E a história desse hotel não é nada agradável.

http://farm2.static.flickr.com/1213/556874147_ff2911cd8c_o.jpg

A DANÇA DA MORTE - 1978


Existe um seriado de mesmo nome, em ingles (the Stand), muito bom.

Um virus manipulado do governo escapa e tem uma taxa de 99,9% de infectar as pessoas, então só 0,1% da terra sobrevive, e ao estilo 80's (sei que é dos anos 70) existem os lado dos bonzinhos e dos malvados, numa trama caótica, cheia de mortes e traições (o favorito do Fernando).

http://www.sebodomessias.com.br/loja/imagens/produtos/produtos/30501_594.jpg

A ZONA MORTA – 1979

Existe tanto um filme, como um seriado que se extendeu até a quinta temporada. Sobre o filme, nao posso opinar pois não vi, mas li criticas muito boas, com Christopher Walken, de nome "Na Hora da Zona Morta". Seriado Dead Zone. Coloquei sobre o seriado apenas por respeito, pois o seriado não tem nada a ver com o livro, apenas o começo do primeiro episódio, a habilidade e o nome do personagem principal.

Johnny bate a cabeça numa pista de gelo, e acorda alguns anos mais tarde, de um coma. Ele não apenas acorda como um cara normal, mas com a habilidade de prever o futuro das coisas que ele toca.

http://www.horrorstew.com/images/Firestarter7.jpg

A INCENDIÁRIA – 1980

Filme: Chamas da Vingança, com Drew Barrymore.

Família sem dinheiro se inscreve para um programa que pode ativar certas partes do cérebro nunca antes descobertas. Mas acaba em um “prenda-me se for capaz” com o pai e a filha correndo de agentes quase que o livro todo, final tocante.

http://assets.mog.com/pictures/wikipedia/236599/Cujo.jpg

CÃO RAIVOSO – 1981

Filme: Cujo, muito bom, recomendo.

Família em crise, com pessoas vingativas em volta, um mecânico com um são Bernardo que pega raiva, de tudo e de todos, e também a doença... prende mãe e filho no carro por horas, final, o esperado, mais ainda assim, muito legal.

http://www.thewordslinger.com/media/images/Christine_hardback.JPG

CHRISTINE – 1983

Filme com o mesmo nome.

O livro é meio café com leite, nada muito diferente do filme, e nenhuma supresa estonteante, Basicamente é um carro assassino, ja matou mesmo na fábrica (antes que perguntem, não é baseado no porshe do James Dean). Quando o carro amassa, ele simplismente volta ao normal, como se tivesse vida e sentimentos próprios.

http://www.pollsb.com/photos/o/30882-pet_sematary.jpg

O CEMITÉRIO – 1983a

Existe um filme baseado no livro,e uma continuação do filme, nao tem nada a ver com o livro.

Livro MUITO BOM recomendo a todos, uma história contagiante, que não deixa você largar o livro.

Uma família feliz se muda pra uma cidade que antes não conhecia, eles queriam apenas sair da cidade grande, porém, esta pequena cidade contem algumas lendas urbanas, sobre um grande cemitério indígena. onde o que você enterra, volta a vida... porém... um pouco diferente.

http://img135.imageshack.us/img135/4214/skhoradolobisomen.jpg

A HORA DO LOBISOMEM – 1983

Não tem filme, que eu saiba.

Cidade aterrorizada por... lobisomens. Mas é do King, vai entender...

http://www.andremaceira.kit.net/talisma.jpg

O TALISMÃ – 1984

Rumores que vá para o cinema... faz quatro anos... E nada a ver com a música Tom Sawyer...

Escrito juntamente com seu BFF Peter Staub. Conta a história de Jack Sawyer, se aventurando mundos e universos afora, a fim de pegar um talismã para salvar a vida de sua mamãe... com continuação... A Casa Negra.

http://larryfire.files.wordpress.com/2009/03/stephen-king-it.jpg

A COISA – 1986

Filme muito bom, porém mal feito. É muito conteudo para duas horas, deveriam ter feito uma mini-série, seria amis adequado. Cortaram muitas partes importantes e modificaram algumas outras. O nome do filme é "It - uma obra prima do medo"

Melhor livro do King ( na MINHA OPINIÃO). Conta a história de quatro amigos que começam a descobrir sumiços... e também começam a ver um palhaço estranho... este palhaço pode virar o que você mais teme. Mas a mesma coisa volta a acontecer quase trinta anos depois, e esses mesmos amigos voltam a se reunir na cidade onde tudo começou, para exterminar esse mal de vez.

http://www.skoob.com.br/img/livros_new/1/3222/OS_OLHOS_DO_DRAGAO_1237252289P.jpg

OS OLHOS DO DRAGÃO – 1987

Não existem nem rumores, nem nada que diga algo sobre ir para o cinema.

Um livro épico história de família em crise, um irmão odeia o outro, um rei bom e um conselheiro malvado. Um deles faz uma traquinagem para virar o rei de onde era príncipe, e matar o outro herdeiro do trono... Dessa vez sem fanáticas religiosas.

http://www.thewordslinger.com/media/images/MIsery_Book_Cover.jpg

ANGÚSTIA – 1987

Filme: Louca Obsessão (MUITO BOM! com Kathy Bates e James Caan).

Livro ótimo uma raridade que paguei quinze reais, (sebos huh?) não que seja muito, mas foram uns 15 reais muito bem pagos, na época estava muito atrás desse livro.

Uma enfermeira socorre um cara de um acidente de carro na estrada, mas acontece que esse simples cara era o autor dos livros favoritos dela. Ela se donomina a sua fã numero 1. E faz de tudo para manter esse escritor na sua casa, sob seus cuidados, sempre atenciosa e de bom coração.

http://3.bp.blogspot.com/_KSh1pV3zFek/ScjT-IV0LtI/AAAAAAAAAq8/9d3rhZIC7nc/s400/OsEstranhosCP.jpg

OS ESTRANHOS – 1987

Filme de mesmo nome The Tommynockers.

Bobbi esta feliz passeando com seu cãozinho até tropeçar em um pedaço de metal estranho no meio da floresta. A partir daí, coisas estranhas começas a acontecer, seus amigos ficam loucos... não posso falar muito, qualquer detalhe desse livro já é um spoiler.

http://stephenking.com.br/capa_metade_negra01.jpg

A METADE NEGRA – 1989

Desconheço qualquer rumor sobre este livro ir para as telonas...

Um escritor com sua carreira caindo decide criar um pseudônimo. E esse pseudônimo começa a fazer sucesso até que Thad (o escritor) resolve “matar” esse escritor, com um funeral e uma lápide, como se ele realmente existisse... Acontece que esse pseudônimo morto, volta a viver, e dessa vez com apenas um vínculo mental com Thad.

http://stephenking.com.br/capa_trocas_macabras_01.jpg

TROCAS MACABRAS - 1991

Filme de mesmo nome, nunca assisti.

História mais bizarra(?) e mais criativa... Uma lojinha, (ONDE?) no Maine, Castle Rock. Uma lojinha de coisas fúteis de nome “Coisas Necessárias”... e quem não pudesse pagar o dono com Ca$h pagaria com um “pequeno favor”, o que fazia desse simples dono de loja um manipulador de primeira, e esta é a última história de Castle Rock... Sabe-se lá pode imaginar o que acontece por aquelas bandas.

http://4.bp.blogspot.com/_R3c48oHJrds/SK1PLkfuw6I/AAAAAAAAAoY/abIpALxnQWg/s400/imagem.JPG

JOGOS PERIGOSOS – 1992

Filme? NOP

Um casal decide apimentar a relação com um pouco de sadomasoquismo, ou masoquismo... enfim, o cara fica muito gamadão, ela pede pra parar, ele acha que faz parte do show... livro bem fraquinho, só para os aficcionados colecionadores.

Ela aparece no livro Rose Madder... btw

http://www.stephenking.com.br/capa_eclipse_total_01.jpg

ECLIPSE TOTAL – 1992

Filme de nome igual o inglês Dolores Clairborne. Nunca vi (com Kathy Bates também).

Dolores é uma enfermeira que trata de uma milionária, certo dia o carteiro viu Vera, a milionária, morta, resolveu denunciar a pobre Dolores, que já havia sido inocentada de um outro crime.

http://jovemnerd.ig.com.br/news/images/stories/ads_insonia_stephen_king.gif

INSÔNIA – 1994

Sem filmes... ainda bem, seria entranho.

Um senhor, quando tem insônia após a morte da mulher começa a ver coisas extraordinárias. E então tudo que ele vê começa a afetar na sua vida e na vida de seus colegas de bairro.

Um livro que conecta muitos outros livros da “Mitologia King”... Oras, se Tarantino tem uma, porque King não pode ter uma?

http://www.pagesandprint.com/images/Rose%20Madder.jpg

ROSE MADDER – 1995

Sem filmes, pelo menos que eu saiba.

Um dos livros mais injustiçados... Eu li e adorei, mas muitos que conheci no orkut leram... e não gostaram...

Rose se casou com um policial que antes do casamento parecia a melhor pessoa do mundo, mas logo após o casamento ele se revela um bruto estúpido, e não liga para a sua mulher, ele a tem apenas como um objeto... Rose decide fugir quatorze anos depois. Ela começa uma nova vida, entrou em um programa de mulheres que foram violentadas. Se apaixona por um quadro misterioso...

http://www.fantasticfiction.co.uk/images/n0/n1784.jpg

À ESPERA DE UM MILAGRE – 1996

Filme? Nenhum filme, e sim uma obra prima... que toooodo mundo que assite chora, ou quase todomundo.

Stephen King não criou apenas histórias de terror ou suspense... essa, Shawshank Redemption e Conta Comigo são as histórias que mais valem a pena ler... não só essas, mas principalmente quem não gosta de terror e suspense.

À espera de um milagre conta a história de uma prisão que prende, inocentemente, um grandalhão bobão, porem que faz milagres, cura pessoas... ele foi condenado à morte, pelo assassinato de duas criancinhas... ele comove todos do pavilhão que o patrulham.

Filme EXATAMENTE igual ao livro, muitíssimo fiel (atuações memoráveis de Tom Hanks e Michael Clarke Dunkan).

http://www.notabbott.com/images/book_desperation.jpg

DESESPERO – 1996

Filme de mesmo nome, tradução de um nome de cidade... até onde eu aprendi, não se traduzem nomes... mas tudo bem...

Desperation é o nome de uma cidade na estrada "Route 66" (a que cruza o deserto e a mais “assombrada” dos EUA). Uma família de passagem por esta estrada é surpreendida pelo xerife dessa cidade, que implanta um saco de drogas no trailer da família, como desculpa para prende-los, o mesmo acontece com um escritor e com mais alguém, só não lembro =(... enfim, esta cidade esta deserta, e este mesmo xerife se diz possuído, e que matou a cidade inteira, sozinho. Leia e fique sabendo o que aconteceu !

http://www.fantasticfiction.co.uk/images/n0/n2534.jpg

SACO DE OSSOS – 1998

Não há filme, mas cogitam a possibilidade de filmarem, se filmassem, já encabeçaram Bruce Willis.

Um jovem escritor perde a mulher, fica paranóico e se exila na sua casa de veraneio. Lá se envolve com a filha da pessoa mais influente da cidade, que não gosta nem um pouco do romance...

http://palavrassussurradas.net/wp-content/uploads/storm_of_century.jpg

STORM OF THE CENTURY – 1999

O filme existe, mas nunca assisti =(

O livro não existe no Brasil, nunca chegou a ser publicado aqui... mas trata de uma névoa que cobre uma cidade, e coisas estranhas acontecem lá...

http://www.fantasticfiction.co.uk/images/n0/n4357.jpg

THE GIRL WHO LOVED TOM GORDON – 1999

Sem filme também.

Livro trata de uma menina que se perde na floresta apenas com seus aperitivos e lanches, e seu walkman, para ouvir jogos de seu herói, o jogador de baseball, Tom Gordon, e cria um amigo imaginário, como se fosse seu herói, mas ela não esta completamente sozinha nessa floresta.


RIDING THE BULLET – 2000

Filme com um suspense bem... aterrador. Mas com uma das cenas mais engraçadas de um livro do king.

O livro foi feito apenas na forma de E-Book... conta a história de um jovem, que tem que atravessar o estado de carona, pois sua mãe esta internada em um hospital com um derrame, nesse meio caminho, ele conhece uma pessoa... peculiar, que o faz a proposta de o deixar viver, se ele puder matar a mãe dele. Entao ele precisa escolher entre sua vida, e a vida de sua mãe.

http://i.s8.com.br/images/books/cover/img4/1067894_4.jpg

O APANHADOR DE SONHOS – 2001

Filme muito conhecido, que trata de alienígenas.

Livro muito cansativo, parece que não anda, fica sempre na mesma, e quanto tem alguma ação, dura uma página.

Alienígenas invadem os EUA perto de onde quatro amigos passam a temporada em um chalé no meio de uma tempestade de neve, tempo perfeito para a caça.

http://www.sebodomessias.com.br/loja/imagens/produtos/produtos/47359_438.jpg

A CASA NEGRA – 2001

Assim como não existe filme para O Talismã, seria burrice fazer um filme da continuação...

Jack volta vinte anos mais velho, não se recorda dos acontecimentos de vinte anos anteriores. Ele é um policial aposentado que é chamado para solucionar um caso que ninguém mais conseguia resolver.

http://i.s8.com.br/images/books/cover/img4/208504_4.jpg

BUICK 8 - 2002

Nada de filmes.

Este EU considero o pior do King.

Um carro misterioso é apreendido pela polícia em 1972, pelos policiais Ernis Rafferty e Curtis Wilcox. Ernis some sem deixar vestígios, e Curtis resolve estudar o carro, morre anos depois em uma batida de carro, seu filho, Ned, freqüentava bastante a delegacia para ajudar, mas também começa a pesquisar sobre o carro.

http://www.audiobooksonline.com/media/Colorado_Kid_Stephen_King_unabridged_compact_discs.jpg

COLORADO KID – 2005

Sem filmes também

Um assassinato ocorre numa pequena ilha perto do Maine, mas o corpo só é identificado mais de um ano depois, sem mais nenhuma pista sobre o caso, apenas a identificação do corpo. Dois repórteres da ilha se interessam no caso e resolvem investigá-lo de perto.

http://sirjorge.com/blogx/wp-content/uploads/2008/09/cell_stephenking.jpg

CELULAR – 2006

Existem hipóteses de que talvez, algum dia, quem sabe... rodem um filme.

Algo aconteceu nos celulares, algo como um impulso que faz algo com o cérebro... isso não explica bem no livro, o que deixa ainda melhor... e as pessoas afetas viram espécies de zumbis, “cenas” inesquecíveis como a das irmãs e o peso de papel, e uma outra ai, não posso falar, por causa do spoiler.

http://www.liljas-library.com/img/other/lisey_very_big.jpg

LOVE – A HISTÓRIA DE LISEY – 2006

Adivinhem... Sem filmes também.

Lisey era casada com um escritor bem sucedido, porém cheio de segredos, e um de seus segredos era a fonte de sua imaginação... Quando seu marido morre, é Lisey que tem que segurar os demônios de seu marido.

http://thanmoreseries.files.wordpress.com/2008/07/dumakey.jpg

DUMA KEY – 2008

Também sem previsões (porque eu não sou a mãe Diná) para fazer filmes.

Este também não foi publicado no brasileiríssimo... Brasil. Conta a história do Edgar, um maquineiro, que sofre um terrível acidente, e acaba tendo que amputar o braço (que ele ainda sente que está lá). Ele também tem problemas na visão, fala e memória. Já tentou suicídio algumas vezes e acabou machucando sua mulher duas vezes. Que acabou se divorciando, depois de ter sido estrangulada.

E então, Edgar se muda para a casa em Duma Key, uma cidade na praia da ilha, e revive um hobby antigo, o de pintar, mas esse seu dom tem algo misterioso, e que puxa coisas do seu subconsciente.



Aqui acaba a lista de livros de Stephen King, calma, ainda faltam os livros de conto, os livros sobre o pseudônimo de Richard Bachman e os livros da Torre Negra... um GRANDE pólo da “mitologia King”, prometo também um post sobre as curiosidades que tornam a leitura mais divertida.



sexta-feira, 17 de julho de 2009

Arena Nerd no Twitter

Yeah! Finalmente, estamos no Twitter.




Nosso perfil no Twitter foi feito no final do mês passado mas vamos começar a usá-lo agora.

Primeiro: Porque não se fala em outra coisa.

Segundo: Porque qualquer propaganda é propaganda!

Terceiro e último (mas não menos importante): o Twitter é de fato divertido e bem eficiente!

Follow us and follow you! :)

Aqui o link do nosso perfil:

www.twitter.com/ArenaNerd

Pérolas do mau-humor (3)

Ontem eu não conseguia dormir, decidi pensar num post bom pro blog, ressucitar o pérolas do mau-humor, quis fazer uma lista de situações que ninguém curte passar. Aí eu dormi...
tá aí o que eu consegui:

1) Seus pais fazendo sexo.
Para não falar do trauma irreversível na sua mente (não é uma algo "esquecível"), a cena também revira seu estômago. Seu velho pingando de suor, tendo convulsões sobre (com todo respeito) o corpo da sua mãe, e… Ok, ok, vou parar por aqui.

2) Rolo de papel higiênico no finzinho.
E você acabou de resolver seu problema semanal de prisão de ventre. Na casa da sua namorada. O que McGuyver faria?

3) "Saldo Insuficiente".
E ainda faltam 15 dias pra receber

4) Sua namorada e a ex viram amigas.
Das duas uma: ou vai rolar um barraco de proporções bíblicas, ou haverá uma troca de informações onde ambas descobrirão todas as mentiras que você já contou. Torça para que seja o barraco bíblico.

5) Bebê chorando.
Em qualquer situação já é irritante. E provavelmente vai aparecer um no ônibus que você pega pra voltar do trabalho depois de um dia inteiro com o chefe gritando no teu ouvido.

6) Pessoas no cinema.
Os trailers mal começaram, vem aquele cabeçudo enorme e senta na cadeira da frente. Uma mamãe com gêmeos de colo barulhentos se dirige para o assento vago ao seu lado. E gordo no assento de trás passa o filme todo fazendo barulho enqunto come pipoca e abre pacotes de bolacha, e balas…

7) CADE VOCÊ.
Ah, essa é clássica. Os pais ou a namorada ligam, você sabe que está fazendo merda. O tempo parece que para enquanto a gente pensa numa resposta convincente. Nunca dá certo.

8) O rádio-relógio.
E você achava que podia enganar o tempo, hein. Acordar cedo é uma merda.

9)Amigo quer mostrar o video do casamento.
Devia ser legalmente permitido socar alguém que mostra algo tão ridiculamente chato quanto um video de casamento. Três minutos assistindo a isso podem derreter a parte do cérebro que evita que você babe em lugares públicos.

10) "OCUPADO".
Escrito em todas as cabines do banheiro. As 10 cervejas que você tomou começam a ver a luz do dia e você esperando do lado de fora.

Menção Honrosa:
Pomada para candidíase (ou qualquer DST)
Ninguém mandou mexer na bolsa dela. Melhor morrer na ignorância.

quinta-feira, 16 de julho de 2009

Filme da Semana

Super-mega-power-über-post especial!!!!
Essa semana serão 3 filmes.
Apresento-lhes
A TRILOGIA DA VINGANÇA!!!!




A trilogia da vingança são 3 filmes (dã...) dirigidos pelo diretor Chan-wook Park, da Coréia do Sul, a história dos 3 filmes não são conectadas de qualquer maneira, o que faz essa trilogia é o tema central: a vingança (dã²...), sentimento que está presente em todo ser humano. Chan-wook Parké conhecido como o Tarantino asiático (não sei por quê, nada a ver com o Tarantino...), tornou-se conhecido mundialmente após o magnífico Oldboy, que é a 2ª parte da trilogia, que discutirei agora:

1ª Parte:
Mr. Vingança (2002)



A primeira parte da trilogia nem chegou a passar nos cinemas brasileiros, como eu disse, o diretor passou a ser reconhecido depois de Oldboy. Por isso, o filme foi feito com um orçamento muito menor (que não afeta a qualidade narrativa do filme), mas o desejo original do diretor era, quando o filme progredia, as cores iam sumindo, tornando-se um filme preto e ranco no final. Cortes de custo impossibilitaram isso.

A trama é centrada em Ryu, um surdo-mudo trabalhador que vive com a irmã, que precisa de um transplante de rim, mas não pode doar o seu para ela, pois o sangue é diferente. Quando Ryu é demitido, ele conhece traficantes de órgãos que garantem achar um rim para a irmã dele por 10 milhões e mais o rim do próprio Ryu. Ele aceita o trato, e junto com sua namorada anarquista-revolucionária, decidem sequestrar o filho do ex-chefe de Ryu para arrumarem dinheiro para os traficantes.

O filme choca pela crueza, não pelas próprias cenas de violência, mas pela maneira que se conta a história, que é característica dos filmes do diretor.

2ª Parte
Oldboy (2003)



Na minha humilde opinião, o melhor filme dos 3 (quiçá o melhor filme asiático já feito), e talvez na opinião de qualquer um que viu o filme até o fim (Henrique, você me ouviu bem). O filme ganhou o prêmio do grande Júri de Cannes (incusive, um dos jurados foi Tarantino), seguindo uma linha de ultra-violência, assim como "A Laranja Mecânica", Cães de Aluguel",et cetera...

O filme começa com Oh Dae-Su bêbado, numa estação de polícia no dia do aniversário da sua filinha. Logo depois, ele é sequestrado sem motivo aparente, e passa 15 anos na cela, vendo TV todo dia, comendo a mesma coisa todo dia, treinando artes marciais com um desenho na parede, um dia vê na TV que ele foi acusado de matar sua mulher e filha. Quando preparava sua fuga cavando um buraco na parede (clichê detected...) ele é libertado. Depois de livre, a única coisa que sobra a Dae-Su no mundo é fazer os malditos pagarem (pelos 15 anos tirados, pela morte de sua mulher e filha e pelo penteado ridículo...). As pessoas que o prenderam entram em contato e Dae-Su tem agora 5 dias para chegar a eles.

Além da trama magnífica (o final mais surpreendente que eu já vi), o filme é lembrado por cenas viscerais, como quando Dae-Su é libertado, come um polvo vivo, ou a luta de Dae-Su contra uns 15 caras, equipado só com um martelo, filmadas com maestria e com a genial interpretação de Min-sik Choi.

3ª Parte
Lady Vingança (2005)



A última parte da trilogia, filmada com uma produção mais abastada (o sucesso de oldboy impulsionou os estudios), foi filmada exatamente à maneira do diretor, com tons em brancos belíssimos, a maquiagem de Geum-ja é primorosa, o filme todo tem seu mérito visual, além da sempre impecável narrativa de Park Chan-wook, finalizando essa trilogia épica que deve estar na prateleira de qualquer colecionador decente (o 1º e o último volumes são dificílimos de achar, o box é impossível.).

Geum-ja é uma jovem que tem um caso com seu professor de Inglês, o Sr. Baek (Min-sik Choi, o Oldboy) e engravida dele. Mas, o Sr. Baek é um pilantrão que tem um plano: ele sequestra os seus aluninhos de familia mais rica e pede um resgate enorme, e depois mata a criança assim mesmo. Um dia um assassinato é descoberto, e Geum-ja é obrigada a levar a culpa de um assassinato de um garoto de 9 anos, que vira um escândalo nacional, e vai para a prisão por 13 anos. Na prisão, Geum-ja descobre que era traída pelo Sr. Baek, com outra presa que ficam amigas, enquanto ela fermenta um minucioso plano de vingança pelos 13 anos de sua estadia na prisão. Lá, ela é conhecida como "A boa", e ao mesmo tempo, como "A bruxa", pois ela matou outra presa, e ao mesmo tempo servia de voluntária como enfermeira. Ao sair, ela é outra pessoa, que faz de tudo para levar em frente seu preparadíssimo plano de vingança.

Esse é o filme mais confuso da trilogia, a história é contada sem um sistema linear, tudo é misturado e o espectador tem que usar a massa cinzenta para entender o que passa na tela, estilo que me lembrou de um Pulp Fiction de uma história só, não é um filme fácil e deve ser visto mais de uma vez.


Resumo: 3 filmes sobre a vingança (dã³...)
Recomendo: Para todos, são filmes incríveis mesmo.
Não Recomendo: para os fracos de estômago